quinta-feira, 29 de maio de 2008

Mochilinha Kreeshla


Oi, meninas!
Eu sei que estou há muito tempo sem postar e sem mostrar novidades, mas é que nessas últimas semanas estive numa roda-viva. Muito trabalho, pouco tempo. E pra piorar, aqui no Senegal há um problema serííííssimo de falta de energia e de água. Quando há energia, falta água. Se há água, falta energia. Este post está saindo aos pedaços por causa das quedas de energia.


Mas vou mostrar a mochilinha que fiz há algumas semanas atrás, pra Kreeshla. É um dos inúmeros pedidos que ela me faz por ano, e dessa vez eu resolvi fazer como ela pediu. Tirei a idéia dessa mochila feltrada da Knitty.

Usei os restos de lã da blusa da Khady porque as duas adoraram as cores e agulhas circulares 4,5 e 2,5. Depois explico por quê essa diferença enorme na numeração das agulhas...
A minha amostra ficou 20p x 29 carr = 10 cm no ponto meia usando ag. 4,5 mm e fio duplo.


Base = Montei 50 p com fio roxo duplo e tricotei aproximadamente 18 carr. em ponto meia e arrematei.

Corpo = Marquei o meio da parte mais larga (carreira de montagem dos pontos) e levantei os pontos com fio roxo para o corpo assim: 24p. no lado direito, pulei o p. do ângulo, 15p. na lateral direita, pulei o p. do ângulo, 48p. na carreira de arremate, pulei o p. do ângulo, 15p. na lateral esquerda, pulei o p. do ângulo, e mais 24p. no lado esquerdo para fechar o círculo.

Trabalhei 72 carreiras circulares e de listras irregulares (conforme me deu na telha). Nesse ponto, trabalhei mais 15 carr. e fiz uma carreira de passa-fita, para o picô da boca da mochila (*2p. juntos em m, 1 laçada* até o fim da carreira). Depois trabalhei mais 15 carreiras em p. meia e arrematei. Dobrei essa barrinha para o avesso e costurei ponto a ponto.

A mochila está a meio caminho de ficar pronta. Agora vem os detalhes, como vocês podem ver abaixo:



Com as duas espessuras da barra já costuradas, é hora de fazer os orifícios para passar o cordão de fechamento.

A partir da metade das costas, contei 10 p. para cada lado e enfiei uma agulha grossa (usei a de 7,0mm) no próximo ponto, a 6 carreiras abaixo da borda em picô, transpassando as duas espessuras do tricô. No buraco que ficou, usei agulha de costura grossa sem ponta com um fio de lã e fiz uma espécie de ilhós, como pode-se ver na foto (desculpem, mas não tinha ninguém pra me ajudar a tirar foto, ficou tremida mas dá pra ter uma idéia do que estou tentando explicar). Repeti esse processo pra cada lado, e na frente fiz 4 ilhoses com distância de 5 carreiras entre eles. Vejam abaixo como ficou:




Ilhoses prontos, chega a vez do I-cord. Montei apenas 4 pontos com fio simples na ag. de duas pontas de 4,5 mm e teci uma corda de aproximadamente 1 metro.


Confesso que aqui bateu uma preguiça sem tamanho, porque acho lindo uma cordinha dessas prontas, mas 1 metro é monótono toda vida de fazer!... Mas consegui terminar e passei a tal por dentro dos ilhoses, começando pela parte de dentro no meio das costas, para cada lado, num vaivém, até as pontas sairem em cada orifício central da frente.


Entao, pensei que podia já partir para as alças. Ledo engano! A Kreeshla exigiu a flor. A saída foi bordar usando o gráfico da receita e os restos de fio colorido que eu dispunha aqui. Não ficou tão mal...



Agora, sim! Vamos às alças. Foi aqui que usei as agulhas de 2,5 mm. Isso porque eu queria que as alças ficassem com pontos beeeeeeeeeeeem unidos, sem muita chance de esticar com o peso das tralhas que a Kreeshla costuma carregar.

Com um fio de lã, levantei 36p. diretamente no centro das costas, logo abaixo da carreira de costura das duas espessuras da barra da mochilinha. Tricotei reto por aproximadamente 60 a 70 cm (sempre medindo diretamente no corpo da Kreeshla pra ter certeza do tamanho) e arrematei.

Agora, a parte delicada: cortar o tricô - ai, meu Deus!!! deu um trabalhão tricotar com agulha 2,5mm... Mas foi assim que idealizei, então fiz. Marquei o meio, alinhavei com fio de cor bem contrastante pra não correr o risco de ficar torto e estragar meu trabalho, cruzei os dedos...


Et voilà!!! Ainda bem que nessa hora a Kreeshla chegou da escola e me ajudou a tirar a foto, senão nem eu ia acreditar que tive coragem de experimentar essa idéia maluca...


Apesar de todo o cuidado na hora de cortar, acabei tremendo um pouquinho, de puro nervosismo, e acabei cortando onde não devia. Vejam aquele pontinha de fio soltinho na alça de baixo e que não deveria estar lá se eu tivesse cortado direitinho...Por sorte, prevendo qualquer acidente, acrescentei os 6p. a mais nos 30p. que eu ia tricotar inicialmente.


Bom, tanta ousadia era somente para experimentar uma idéia que tive. Eu podia simplesmente ter montado 15 p. para cada alça, mas cada uma faz as coisas como melhor lhe convém, e a mim bateu a vontade de fazer isso. Fiz. E deu certo.


Depois de cortar a alça em duas metades (somente até 10 cm antes da carreira de montagem), parti pra costura. Como as partes se enrolaram naturalmente, só tive o trabalho de alinhar bem as carreiras e costurar essa espécie de tubinho em ponto de malha, tomando o cuidado de fazer isso a dois pontos de cada borda, pra não correr o risco do tricô desfiar devido ao corte malfeito...


Quase tudo completo, faltava o forro. Usei um pedaço de brim que sobrou de uma salopete que fiz pra Kreeshla há alguns meses atrás. A cor não combina muito, mas o tecido é forte o suficiente pra não deixar a mochilinha esticar com o tempo. Cortei a base e o retângulo do corpo tomando como base a mochilinha já pronta, costurei e fiz uma barrinha. Depois foi só enfiar dentro da mochila, avesso contra avesso, e costurar com ponto-atrás rente à borda de costura das duas espessuras da boca.

Mochilinha pronta, certo?


Errado.


"- Mãe, tá faltando alguma coisa, tá muito sem-graça..."


" - (grrrrrr!!!!) Falta o quê?????"


" - Podia ter um chaveirinho. Aquele coraçãozinho que você fez outro dia serve..."


Pois é, mãe boazinha vai lá terminar os detalhes... O coração que a Kreeshla viu e que eu fiz um chaveiro pra mim foi esse aqui. Pra ela eu fiz com ag. 2,5 mm e 1 fio rosa. Fio acrílico não dá pra feltrar, mas ficou bonitinho assim mesmo... Fiz tradução como sempre, pra quem quiser copiar e fazer uma versão tupiniquim desse coraçãozinho lindo!



Agora, sim!!! Mochilinha pronta e decorada, já carregada pra acompanhar a Kreeshla na escola...

Um porém: depois que eu vi que a Kreeshla não ia desgrudar da nova companheirinha, fez-se necessário reforçar as alças, devido ao imenso monte de coisas que ela diz que pre-ci-sa levar pra escola. Descosturei as alças (só na parte de baixo da mochila) e enfiei em cada uma delas uma tira do mesmo brim usado pro forro, costurei as duas pontas juntas na extremidade superior junto ao local onde levantei os pontos da alça e recosturei as alças em cada lateral traseira inferior da mochilinha. Isso 2 dias depois da mochila pronta e eu de saco cheio de ter que prestar atenção em tanto detalhe. Por isso não tem foto.

É isso. Tem umas 3 semanas ou mais que terminei isso e tava mesmo sem tempo de mostrar. Agora, dever cumprido, volto ao meu trabalho... Hoje já é dia 02/06 e eu vou postar antes que haja mais uma queda de energia...

Beijinhos e boa semana a todas vocês!!!

10 comentários:

Beth disse...

Puxa Penélope, muuuuuuuuuuito obrigada pelas suas palavras, eu confesso que estava triste sem receber comentários, mas o seu já valeu por todos, agradeço muito, e obrigada também pelos elogios, pena que a cruz não saiu muito boa por causa da foto, prometo tirar outra melhor...
E quanto ao ponto cruz, pode ficar convencida..rsrs
Como eu sei que você gosta de ponto cruz como eu, estou postando também em especial para você...
Você disse que não sabe fazer croch^^e muito bem, meu problema é o tricô, agulha circular nem em sonho...rsrsSua mochila está linda...parabéns...
E mais uma vez obrigada...beijos

Morrocoy disse...

Que lindinha a mochila! E como você é detalhista!
Muito fofa, parabéns!
Abração

glaucia disse...

Olá, vim retribuir sua visita. adorei seu blog. vou linkar pra voltar outras vezes. abraços e bons trabalhos. eu tinha um outro blog com meus trabalhos, mas qdo fui criar este novo eu removi sem querer o outro. mas vou fazer outro com meus trabalhos de novo e um só de bicos e barrados. qdo estiverem funcionando eu aviso.

Beth disse...

Oi Penélope, enviei por e-mail omo se faz, espero que tenha explicado direito...beijos

DO TRICO A DECOUPAGEM disse...

Miriam
Que trabalho mais dificil e trabalhoso.
Parabens. Ana Luiza

vicky disse...

Que mochila mais fofa , adorei a combinação de cores e o passo a passo, vc tem mãos de fada :-)
Parabéns
Beijos
Vicky

Anônimo disse...

Olá Miriam,
Que bonita que ficou !
Só mãe prendada como vc para fazer trabalhos lindos para a sua filha !
Suas explicações detalhadas são preciosas ,os meus Parabéns!
Bjss,marianela

Celina disse...

Que máááximo!!!! Quanto trabalho e pormenor! Mas ficou linda! O bordado da flor deu imensa graça e nem precisava de chaveirinho, mas também esse pormenor está muito engraçado.
Adorei o passo-a-passo. E as alças?! Que coragem, cortar assim... E o forro não vai deixar a malinha deformar.
Aposto que a Kreeshla vai fazer o maior sucesso na escolinha.
Bjs

Nanna disse...

Oi Mi, me manda por email a receita do coração??? Quero fazer pra presentear. lucinanna9@hotmail.com
Como sou folgada né, venho aqui todos os dias e quase não coloco comentário, mas na hora de pedir venho com a maior cara de pau, kkkkk. Mas amigas são para as horas boas e ruins,kkkkk.
Abreijos e a mochila ficou LINDONA.

isabel tiago disse...

Linda esta mochila.
Esqueci-me de falar no tal ponto da almofada. O nome são sei, mas lembro-me de ter feito uma base toda em abertos, tipo uma rede. Depois fui trabalhando em malha alta, tipo quatro paus dentro de cada fio dessa rede, isto é, trabalhei o que nós chamamos em fechados cujo suporte era a tal rede.
Se visitar o blog da Sónia, www.falandodecrochet.blogspot.com encontra por lá vários trabalhos deste ponto e com explicação.
Este eu fiz quando era adolescente.